Há mais de 08 anos sendo sua maior e melhor fonte sobre Jamie Dornan na América Latina

Archive for



Podcast: Jamie Dornan em seu lado secreto ‘bobo’ e o blog nunca publicado que ele escreveu para “Funny or Die’
24
02
22
postado por JDBR

O ator de “Belfast” e “Barb and Star Go to Vista Del Mar” se senta para uma conversa com o podcast ‘The Awardist da EW.’

Por Joshua Rothkopf / 22-02-2022


Muitos artistas revelaram personalidades mais profundas em 2021 mas, nenhum se legitimou da forma do alcance exibido por Jamie Dornan, que, é uma certeza poder dizer, não é mais o cara do 50 Tons. Em “Belfast” de Kenneth Branagh, Dornan contribui com uma reviravolta poderosa como um marido amoroso mas, às vezes ausente e fiscalmente irresponsável. E em “Barb and Star Go to Vista Del Mar” o ator se deleita com um absurdo exagerado, resultando em um número musical instantaneamente icônico.

“Eu sempre quis fazer comédia, e depois simplesmente não quis”, Dornan admite ao “The Awardist da EW”. “Eu acabei ficando muito longe desse caminho. Mas quando eu primeiramente vindo para Los Angeles, eu tive muitas reuniões com “Funny Or Die” e comecei a escrever este blog para eles. Eu não sei se isso foi publicado mas, eu estava criando todos esses esquetes e eu realmente pensei que era para onde eu iria enveredar. E então eu fiz “The Fall” onde eu interpreto um assasino em série, o que não é nem um pouco engraçado.”

O bobo cômico dentro do Dornan – ao par do nerd interno no musical de Andrew Garfield revelado em “Tick, Tick…Boom!” — não seria negado. Anos depois, no set de Barb and Star, finalmente encontrou sua expressão. Não que a esposa de Dornan estivesse tão surpresa.

“Quando estávamos filmando ‘Edgar’s Prayer’, que é o grande número de música e dança que tenho no filme, minha esposa e filhas estavam comigo durante esse período, e estávamos em Cancun”, lembra Dornan. “Estou em um jet ski, mas encalhado – nem estou na água – e estou acenando como se houvesse vento no meu cabelo, e estou dublando a música. E minha esposa estava tipo, ‘Eles sabem o quão perto isso é de você? Eles sabem que você está apenas sendo você?’ Eu estava tipo, ‘Acho que eles provavelmente estão começando a perceber isso!’”

Dornan possui um “lado infantil realmente bobo” e espera exibir isso mais ao público, desde que seus colegas de elenco sejam tão inspiradores quanto em “Barb e Star”. “Kristen [Wiig] e Annie [Mumolo], elas são gênios e se amam, e fazem isso desde seus dias de improvisação no ‘Groundling’”, diz ele. “Não há nada que me deixe mais feliz do que fazer Kristen e Annie rirem. Elas apenas me fizeram sentir como se eu fosse parte do clube.”

Assista a participação completa legendada do ator no Podcast ‘The Awardist’:

Fonte: EW.

Protagonista de “50 Tons de Cinza” fala sobre o pacto que tem com a esposa
15
02
22
postado por JDBR

Jamie Dornan casou-se com a compositora britânica Amelia Warner em 2013. Ele conta que durante a pandemia cozinhou, aprendeu a tocar gaita, embora a Covid-19 tenha levado seu pai.

Além do clichê, sua existência é como um filme. Jamie Dornan nasceu em 1 de maio de 1982 em Belfast, Irlanda do Norte. Seu pai era um ginecologista famoso e ele perdeu a sua mãe Lorna para o câncer de pâncreas quando ele ainda tinha 16 anos. “Meu pai me disse para não deixar essa tragédia definir sua vida.”

Sem ainda saber qual era a sua vocação, dedicou-se a modelagem tornando-se o rosto de Hugo Boss, Armani e Calvin Klein. Quando finalmente optou por atuar seu papel na trilogia 50 Tons de Cinza (“50 Tons de Cinza“, 2015 ; “50 Tons Mais Escuros“, 2017; e 50 Tons de Liberdade 2018″) o tornou um dos jovens atores mais conhecidos e mais bem pagos.

Em um nível pessoal ele namorou sua colega Keira Knightley e a ex-modelo Kate Moss. Até que em 2010 ele conheceu a compositora britânica Amelia “Millie” Warner, por quem se apaixonou no primeiro encontro e com quem se casou em 2013. O casal tem três filhas, dividindo o tempo entre sua residência em Notting Hill, Londres, e sua casa de campo em The Cotswolds, Reino Unido.

Você se define como tímido, como conseguiu fazer sua esposa se apaixonar?

Meu problema é que nunca consegui dar o passo inicial, mas um amigo nos quando eu e Millie estávamos em Los Angeles. Foi há 12 anos, e depois que fomos apresentados, eu imediatamente soube que iria me casar com ela. Eu estava totalmente deslumbrado. Nós não nos beijamos nem nada, mas no dia seguinte descobrimos que estávamos no mesmo voo para Londres e não nos separamos desde então.

O que mais você pode nos dizer sobre a sua esposa?

Amelia é cantora, tem uma voz incrível e também é uma excelente compositora. Ela compôs para muitos filmes, incluindo Wild Mountain Thyme, no qual eu co-estrelei com Emily Blunt. Agora nossas duas filhas mais velhas estão aprendendo a tocar piano, juntos temos uma casa muito musical. (risos)

Quando você diria que se sentiu melhor em sua própria pele?

Provavelmente quando conheci Amelia. De repente eu senti que estando apaixonado, minha vida tinha encontrado um propósito e esse sentimento cresceu ainda mais depois que nossas filhas nasceram. A partir desse momento minhas decisões as incluíam, o que me fez sentir mais enraizado e mais confortável em minha própria pele. Já não fazia as coisas só para mim, mas para elas. Todas as decisões que tomo hoje incluem a minha família. Sempre soube que era alguém que queria casar e ter filhos.

Vivendo em pandemia

Tão fascinante é o seu ambiente familiar que até encontrou graça no confinamento imposto pelo coronavirus nesses dois últimos anos: ” Tivemos a sorte em ter passado a pandemia em nossa casa de campo em The Cotswolds, a duas horas de Londres.” Lá ele teve que ser professor para suas duas filhas mais velhas.

Você tem algum conselho para outros pais que estão ensinando seus filhos?

Não fique frustrado se as coisas não correrem bem. É difícil ser mãe, pai e professor. As crianças se comportam diferente na frente dos seus professores e leva tempo para se acostumarem com a mudança. Descobrimos que quando as meninas ficavam frustradas era melhor fazer uma pausa “Papai precisa descansar e vocês também,” disse a elas.

Você se distraiu?

Me matriculei em um curso para aprender a tocar gaita, pois é um instrumento muito fácil de carregar em minhas viagens. Além disso eu sempre gostei de cozinhar, então todos os domingos preparava minha receita de rosbife. Millie e eu cozinhamos muito bem juntos, não brigamos. Ela é uma cozinheira extraordinária, então decidimos que ambos prepararíamos um prato diferente que nunca havíamos experimentado antes. Preparei muitas receitas que incluíam peixes.

Você teve tempo para ser romântico?

Foi difícil porque não saímos de casa. Amelia não gosta de surpresas e nem de ser levada em viagens inesperadas. Acho que mostrei à ela quanto sinto por ela estando ao seu lado, expressando meu amor e respeito, que tento fazer o melhor a cada dia. Por exemplo, um dia quando ela se sentiu super cansada e precisava dormir, eu disse “Temos sorte de ter um quarto vago, então vá dormir, eu vou cozinhar e cuidar das meninas até você se sentir mais descansada. Eu te trarei café. Envie-me uma mensagem quando estiver bem.” E ela realmente me agradeceu. Tenho um pacto com Amelia de nunca passarmos mais de 3 semanas separados e graças a quarentena não passamos mais de três dias sem nos vermos.

Com três filhas e duas irmãs ele, é cercado por mulheres.

Isso é tudo que eu sei. Tenho duas irmãs mais velhas, eu sou o mais novo, então aprendi a entendê-las bem, principalmente na adolescência. Nunca tive irmãos ou filhos, me sinto muito confortável perto de mulheres e claro que apoio as Girl Power. (risos)

Qual foi a coisa mais difícil que você viveu ultimamente?

Quando estávamos na nossa quarentena na Austrália sem poder viajar, me disseram que meu pai havia morrido de covid-19 em Dubai depois que ele foi hospitalizado para uma operação de rotina no joelho. Desde muito cedo na minha vida após a morte da minha mãe, tive que enfrentar muitas perdas e dores.

Fonte: Las Últimas Noticias, 2022

Você teve tempo para

As filhas de Jamie Dornan estão ‘obcecadas’ com o número de música e dança do papai em Barb and Star
20
01
22
postado por JDBR

A estrela de Belfast se abre sobre o amor de suas filhas por “Edgar’s Prayer” na comédia de 2021 e sua esperança de uma sequência.

Embora a maioria dos programas de TV e filmes na casa de Jamie Dornan seja dedicada a títulos para crianças, há um destaque surpreendente na lista mais assistida de suas três filhas: uma cena de sua comédia de 2021, Barb and Star Go a Vista del Mar , em que canta para uma gaivota e brinca na praia.

Elas assistiram Barb and Star. Quando eu digo que elas assistem, quero dizer que apenas assistem minha música”, Dornan, 39, disse à People na última edição. Ele compartilha as filhas Dulcie, 8, Elva, 5, e Alberta, 2, com sua esposa de quase nove anos, a compositora Amelia Warner. “É com isso que elas são obcecadas. Até a menorzinha de 2 anos é obcecada por isso e querem assistir a isso o tempo todo. Então, provavelmente está na nossa lista de reprodução mais assistida do YouTube”, acrescenta.

O ator, atualmente recebendo elogios por sua atuação no drama Belfast, diz que suas filhas só recentemente começaram a apreciar o trabalho de papai, provocado pelo breve papel de dublador de Dornan na Trolls World Tour. “A obsessão delas (com Trolls) era tão real que implorei à Universal para me deixar participar do Trolls World Tour, no qual fiz uma pequena parte”, diz ele. “Então, foi muito emocionante para as crianças ter papai nele. E recentemente eu encontrei nossa filha de 5 anos tentando explicar isso para nossa filha de 2 anos. Ela meio que parou a Trolls World Tour no ponto em que meu personagem entraria.” “E ela estava tentando explicar para a criança de 2 anos que quem ela estava prestes a ver e ouvir era na verdade papai“, explica Dornan. “Mas a pequena de 2 anos, sua mente não estava realmente pronta para esse tipo de informação. Era um conceito muito alto para ela. E ela simplesmente não estava entendendo. Então, há trabalho a ser feito lá”, brinca.

Falando da fã e filha amada Barb and Star, Dornan diz que trabalhar no filme ao lado de Kristin Wiig e Annie Mumolo foi um destaque na carreira e forjou amizades reais. “Era um grupo tão apertado que tínhamos, todos nós apenas nos fazíamos rir muito”, diz ele. “Esse é um dos meus grupos de texto mais ativos com toda a turma de Barb and Star . E eu amo isso. Eu amo o que este trabalho lhe dá e como você tem uma pequena família de cada trabalho que você faz. Eu tive sorte como sempre me dei brilhantemente com as pessoas com quem trabalhei e você mantém esses relacionamentos por muito tempo depois.” Ele acrescenta: “Com Barb e Star , nós somos uma família muito unida. E eu vou tentar convencê-los a fazer uma sequência bem pesada.

Dornan agora espera ansiosamente que suas filhas tenham idade suficiente para assistir sua mais recente performance aclamada pela crítica em Belfast . “É de onde eu venho. É tão pessoal por muitas razões diferentes para mim e seria para minha família“, diz ele sobre o drama semi-autobiográfico escrito e dirigido pelo também irlandês do norte Kenneth Branagh.

Acho que para minhas filhas também, essa compreensão desse filme porque papai está falando sobre isso há muito tempo e papai está sempre indo para o escritório dele para fazer a divulgação desse filme. E elas ficam tipo, ‘Por que as pessoas querem para falar sobre este filme mais do que qualquer outra coisa que você fez?’ Elas estavam muito conscientes e acho que porque nosso protagonista é um menino de 9 anos. Isso é muito emocionante para elas, porque quando eu estava filmando, ele fazia esses vídeos, e eu os mostrava para minhas garotas e outras coisas para que elas tenham uma conexão com isso. E por causa dos elogios que está recebendo, é’ é bom estar mostrando as crianças em algum momento. Estarei ansioso por esse dia.”

Fonte: People, 2022

Jamie Dornan quer ser o Pai Descolado
15
01
22
postado por JDBR

Jamie Dornan começou seu ano no cinema cantando rodeado de gaivotas uma balada-rock melodramática na comédia deliciosamente bizarra de Kristen Wiig e Annie Mumolo, Barb & Star Go to Vista Del Mar. A performance o fez ganhar fãs e críticos de comédia similares para seu comprometimento, e ajudaram audiências a verem o ator de 50 Shades de uma nova forma. Colocando mais ênfase em sua versatilidade, ele acabou o ano estreando no drama autobiográfico maturado de Kenneth Branagh, Belfast, como uma versão do próprio pai do diretor. A performance de Dornan tem gerado indicações para Melhor Ator Coadjuvante no Critics Choice Awards, the Hollywood Critics Association, e mais. Para W, no tópico de Melhores Performances, ele fala sobre sua hesitação em interpretar um pai, sua amizade de longa data com Eddie Redmayne e Andrew Garfield, e o superpoder que ele secretamente deseja.

Qual foi sua reação quando ouviu sobre o papel pela primeira vez?

Em Belfast, eu interpreto um pai, e houve um momento, quando eu li o roteiro, onde eu pensei ‘eu sou um cara novo, eu não estou pronto para interpretar um pai!’ Só pra te atualizar, na vida real eu tenho uma esposa e três filhas, mas meus filhos em Belfast são um pouco mais velhos do que minhas filhas de verdade. Então eu percebi que eu estaria interpretando uma versão do pai de Sir Kenneth Branagh e me senti melhor. Eu também cresci em Belfast, e eu queria fazer a cidade se sentir orgulhosa.

Belfast é um filme para se emocionar. Você interpretou um pai antes em The Fall.

Sim, mas ele era um assassino em série. Não exatamente o pai do ano!

Qual filme te faz chorar?

Philadelphia me faz chorar toda vez. Eu juntei alguns amigos pra assistir e eu sai distribuindo lenços no início. Eu estava em prantos, e meus amigos me encarando; seus olhos estavam secos, enquanto eu estava soluçando.

Você começou sua carreira na mesma época que Eddie Redmayne e Andrew Garfield. Vocês três se mantiveram próximos.

Nós nunca tivemos o sentimento de que era uma competição. Nós audicionávamos para os mesmos papéis algumas das vezes, e nós até nos ajudávamos um ao outro a se preparar. De alguma forma, todos nós encontramos nossa jornada e conseguimos continuar amigos.

Se você pudesse escolher um superpoder, o que seria?

Voar. Eu tenho um sonho que me recordo, que eu estava sobrevoando Belfast. Eu voava sobre a cidade e o vento me levava pra casa.

Jamie Dornan sobre as filmagens da cena “Everlasting Love” de Belfast: “Uma sensação incrível”
15
01
22
postado por JDBR

Por Savanah Walsh

Em Belfast, o roteirista e diretor Kenneth Branagh em um tributo em preto e branco à sua infância, um menino chamado Buddy (Jude Hill) escapa de sua realidade muitas vezes turbulenta por meio de filmes. Um dia é o musical espalhafatoso Chitty Chitty Bang Bang, no próximo é o clássico Western High Noon. Fica claro que Buddy idolatra o Pa de Jamie Dornan como sua própria versão de uma estrela de cinema robusta, apesar de suas falhas humanas demais.

Dornan diz que também adorava seu pai e projetava seus próprios sonhos em estrelas de alto nível. “Para mim, enquanto crescia, era qualquer um que fosse de Belfast ou do norte da Irlanda, que estivesse indo bem no cinema”, disse o ator a Katey Rich , da VF . “A ideia de que você veio daquele lugar e poderia estar em filmes era uma loucura para mim. Ainda é, para ser honesto.”

O próprio Liam Neeson , da Irlanda do Norte, se tornaria o ídolo das matinês de Dornan. “Lembro que provavelmente estava mais na adolescência, no início da adolescência, quando Liam realmente se tornou uma grande estrela”, lembra ele. “Ele é obviamente uma grande estrela, quase em um mundo diferente agora com o que ele fez nos últimos 15 anos com seu trabalho.” Dornan atingiu seu próprio passo em Hollywood, até mesmo conseguindo uma recente indicação ao Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante. Ele fala sobre seu papel caseiro – e aquela cena de canto – no episódio desta semana de Little Gold Men.

Vanity Fair: Você disse que quando estava no set, você perguntava a Kenneth Branagh, “O que seu pai teria feito? Como foi esse momento?” E não parecia que ele estava prescrevendo para você qual era o personagem, parecia uma orientação. Como ele atingiu esse equilíbrio, que você se sentiu empoderado com essa informação e não preso?

Jamie Dornan: Era como se ele estivesse me contando qualquer informação que eu estivesse procurando dele. Ele dizia: “Use isso como quiser. Absorva isso da maneira que você precisar para trabalhar para você, mas desde que Jamie esteja instintivamente fazendo o que você queria fazer de qualquer maneira, então estou feliz. Porque ele estava, desde o início de Belfast , incutindo essa ideia em mim, e em todos nós, que ele queria que levássemos nossa própria vibração para isso, e não deveríamos estar tentando ser uma cópia carbono de uma ideia de quem eram seus pais.

A realidade era, claro que estamos interpretando pessoas reais, mas é uma versão delas e não é como se você estivesse interpretando uma pessoa real que é muito famosa, e você pode imitá-las e copiar sua fisicalidade e seus movimentos , e seu tom de voz. Não é com isso que estamos lidando, então foi mais fácil encontrar liberdade para trazer o que instintivamente achamos certo para esses personagens.

A cena de “Everlasting Love” é intensificada, mas não é especialmente uma sequência de fantasia. Corta para Jude Hill, então você sabe que é através dos olhos dele, mas o quão real é não ficou claro para mim o tempo todo. Estou curioso para saber se vocês decidiram por si mesmos o quão realista era e se isso era importante para jogar?

Bem, você vê, eu acho que há muita coisa acontecendo lá. Há muito sobre a fisicalidade do dia e a praticidade daquele dia, tendo todos esses jogadores diferentes na sala. Era todo mundo menos Ciarán [ Hinds ], por motivos óbvios. Ter todos nós naquela sala foi uma sensação incrível, mas tínhamos muito trabalho a fazer. Naquela época, eu não tinha gravado meu vocal, então estou dublando, o que é mais complicado do que as pessoas pensam que é, [então] os movimentos de dança, que são muito complicados se você tem dois pés esquerdos como eu. Então, há todas as coisas técnicas que você tem que pensar, não importa quanto trabalho você tenha feito, elas estão ocupando espaço na sua cabeça.

Mas realmente no centro de tudo isso, está o material emocional que está acontecendo e a narrativa é extremamente crucial. A liberação do que acabou de acontecer, apenas enterrar seu pai e a liberação disso, então tentar celebrar a vida dele naquele momento. Mas também, onde Ma e Pa estão, seu relacionamento na época é enorme. Está realmente fraturado. Eles estão meio que à beira lá, então há muita transmissão disso através dos olhares entre Caitríona [ Balfe ] e eu. Estou basicamente tentando dizer: “Estamos realmente contra isso aqui e estamos sendo testados, mas adivinhem? Eu te amo e está tudo bem. Nós vamos ficar bem. Nós vamos passar por isso.”

Fiquei realmente impressionada ao re-assistir, sobre como os filmes são inseridos neste filme. A família vai ao cinema, mas então todo o confronto tem a música tema de High Noon tocando ao fundo. Eu me pergunto se você assistiu Chitty Chitty Bang Bang, ou High Noon, ou se você e Kenneth Branagh falaram sobre como esse garoto está imaginando seu pai como uma figura digna de John Wayne?

Sim, falamos um pouco sobre isso. Mais uma vez, volta a esse tipo de maneira idealista de ver seus pais, quase os vendo como esses ídolos de matinê que eram heróicos para ele. Ele os colocou em um pedestal e foi assim que ele viu John Wayne e ele e seu irmão viram esses atores nos filmes.

Lembro-me de pensar que meu pai era o homem mais forte do mundo, quando eu era criança. Ele certamente não era, mas apenas aquela ideia que você tem de seus pais, se você tiver a sorte de ter um bom relacionamento com seus pais e vê-los dessa forma. Você dá a eles esse tipo de senso de super poder, quase. Acho que isso é algo que Ken, quando criança, tirou dos filmes e aplicou a seu próprio povo em sua vida, incluindo seus pais. E eu assisti muito Chitty Chitty Bang Bang , eu realmente tenho na minha vida. Foi um grande jogador na nossa juventude quando eu era criança. Na verdade, eu mostrei para nossas duas filhas mais velhas.


Você se sente seguro sobre o que [suas  filhas] sabem sobre fama? Você sente que isso é algo que você realmente planeja dizer para elas?

Sim um pouco. Nós [Dornan e sua esposa, a compositora de filmes Amelia Warner ] fizemos uma escolha em seus primeiros anos de formação (das crianças) para viver bem no meio do nada. Vivemos no campo. Não há paparazzi. Não vamos a nenhuma festa ou jantar chique, onde vamos tirar nossa fotografia. Estamos praticamente fora dos holofotes, na maioria das vezes, e gostamos assim. Provavelmente mais difícil aqui, quando estamos em LA. 

Eu estava com nossa filha de cinco anos ontem e uma menina veio e queria bater um papo e tirar uma foto. Depois, minha filha se virou e disse: “Você a conhece?” Eu fiquei tipo, “Eu não a conheço”. Ela ficou tipo, “Por que ela queria falar com você?” Eu disse: “Não sei. Algumas pessoas sabem que papai é ator e eu estou no cinema e na TV às vezes. Algumas pessoas gostam das coisas que faço, e me veem, me reconhecem e querem conversar. Não é nada mais do que isso.” Minha filha ficou tipo, “Oh, isso é legal. Eles estão basicamente dizendo que gostam de você.” Há uma inocência em tudo, eu acho, neste estágio.”

Jamie Dornan participa do podcast da Vanity Fair

Além da entrevista impressa, Jamie participou do podcast Little Gold Men da Vanity Fair e falou sobre a ida da família para Los Angeles e foi perguntado se suas filhas já sabem a respeito da fama e o que ela significa. O ator também contou que seu agente na época de modelo disse que a beleza dele o faria modelo até os 50 anos.

O podcast com a participação completa de Jamie está disponível nas plataformas de streaming como Spotfy e Apple.

Fonte: Vanity Fair
www.vanityfair.com

error: Content is protected !!