Durante a promoção nos Estados Unidos da segunda temporada de ‘O Turista’, Jamie Dornan concedeu uma entrevista à Forbes, na qual discutiu sua interpretação desafiadora de Elliot, seu personagem, e abordou a complexidade da condição humana e como as circunstâncias moldam os indivíduos. Ele também falou sobre a história de amor entre Elliot e Helen, além de mencionar se há conversas para uma possível terceira temporada. Leia a tradução abaixo:

Em ‘O Turista’, Jamie Dornan interpreta um homem que acorda em um hospital no interior da Austrália sem memória. Ele não consegue se lembrar do seu nome ou de qualquer coisa sobre sua vida. Seu sotaque irlandês o faz perceber que está muito longe de casa, mas além disso, ele não tem mais nada para se orientar.

No começo, ele parece ser um cara legal o suficiente, mas logo fica claro que ele fez coisas terríveis. Várias pessoas querem vê-lo morto. É o sonho de um ator interpretar um personagem que oscila entre o bem e o mal com tanta destreza, e para Dornan, é exatamente o tipo de papel que ele busca.

Quando questionado em uma entrevista recente sobre como ele vê esse homem misterioso, Dornan explicou como é difícil rotulá-lo como bom ou ruim. Depois de uma pausa, ele disse: “Ele é uma vítima das circunstâncias.”

Assim como o seu personagem, que os espectadores conhecem como Elliot, a série em si não se encaixa em uma categoria específica. É um drama, um mistério, uma comédia e uma história de amor, com uma linha narrativa que desafia as classificações entre o bem e o mal.

A sorte de Elliot parece mudar quando a policial local em período probatório, Helen Chambers (Danielle Macdonald), o visita no hospital após o acidente de carro que apagou sua memória. Inicialmente, ela está lá para ajudá-lo a juntar as peças de sua vida, mas logo eles desenvolvem uma amizade única que se transforma em amor.

A primeira temporada estreou em 1 de fevereiro na Netflix, mas alguns fãs a assistiram no Max, onde foi originalmente lançada. Agora, a Netflix é o lar exclusivo da série para a segunda temporada, que estreou em 29 de fevereiro.

A primeira temporada se passa no deserto do interior da Austrália, enquanto a segunda temporada acontece entre a exuberante vegetação da Irlanda. Como o espectador percebe ao longo dos 12 episódios da série, pessoas boas podem fazer coisas ruins e vice-versa. Então, que tipo de homem é Elliot? Ele é um cara bom que fez algumas coisas ruins? Ou é um cara mau com uma inclinação para o bem?

“É complicado porque queremos estar ao lado dele. A essência da série depende do público torcer por ele,” disse Dornan, admitindo que é um desafio manter sua simpatia quando detalhes de seu passado sombrio surgem.

Voltando à natureza multi-gênero da série, Dornan conclui que os momentos cômicos nos quais Elliot se envolve ajudam a mostrar um lado diferente de seu personagem.

“As partes engraçadas ajudam a suavizar as coisas ruins que ele fez, misturando tudo nessa bagunça maluca que é o programa. Então, não é tão direto assim, tipo, você descobre que ele fez algo ruim e pronto, ele é uma pessoa má. ‘The Tourist’ não é tão simples assim. No final das contas, acho que tem uma bondade real nele. Eu acredito que ele é uma boa pessoa.”

Elliot é acusado de causar as horríveis mortes de algumas mulheres, mas não temos certeza se o que lhe foi dito é verdadeiro. Como esse cara que estivemos assistindo poderia ter feito tais coisas?

Dornan se tornou um nome conhecido nos Estados Unidos depois de participar da franquia de filmes “Cinquenta Tons de Cinza”. Ele também teve sucesso com séries de televisão, incluindo “The Fall” e “Belfast”, que foram primeiramente populares no exterior antes de estrearem nos EUA.

‘O Turista’ está seguindo o mesmo caminho, pois foi um grande sucesso na Europa e agora o público americano o descobriu. Enquanto a primeira temporada se concentra no mistério de quem é esse homem, como ele chegou à Austrália e por que está sendo caçado, a nova temporada é uma história de origem com seu retorno à Irlanda com Helen para encontrar respostas sobre seu passado.

Dornan recebeu o desafio de interpretar um homem com amnésia de braços abertos. “Vi muito de mim nele em relação à forma como ele reagia às situações em que se encontrava e sua incredulidade sobre as coisas que descobria sobre si mesmo. Mesmo nos momentos mais sombrios, sou aquele que faz a piada cedo demais.

Quando se trata de interpretar personagens que fazem coisas ruins, Dornan gosta de fazer uma exploração profunda das complexidades da condição humana. “Estou totalmente a favor de mergulhar na humanidade em todas as suas formas. Nem todo personagem vai ser inerentemente bom. Já interpretei personagens com falhas e estou confortável com isso. Não preciso gostar deles, mas eu preciso encontrar um lugar onde eu os entenda.”


Mais uma vez, Dornan fala sobre a natureza humana e como todos somos vítimas e influenciados por nossas circunstâncias. “Eu acho que se você entender como ele chegou lá, e quem o colocou lá, você pode dar um desconto a ele. Como seres humanos, somos produtos do nosso ambiente, e se você passou por algo horrível na infância, é provável que você esteja descontando isso no mundo de alguma forma mais tarde na vida.”

Quanto à história de amor entre Elliot e Helen, Dornan diz que é uma união improvável que faz todo sentido. “A única maneira de Elliot ser salvo e levar qualquer indício de uma vida normal é se Helen estiver ao seu lado. É uma louca história de amor em meio ao caos.”

Quando perguntado sobre a possibilidade de uma terceira temporada, Dornan sorriu. “Conversas estão acontecendo.”

Fonte: Forbes | Tradução: Jamie Dornan Brasil

Na noite desta quinta-feira (29), Jamie Dornan esteve presente no programa estadunidense ‘Late Night with Seth Meyers’, apresentado por Seth Meyers, para promover a segunda temporada da série ‘O Turista’.

Durante sua participação, o ator, sempre bem-humorado, compartilhou detalhes sobre a estreia da nova temporada no streaming da Netflix, além de abordar sua experiência morando na Austrália durante a primeira temporada. Ele também falou sobre sua família e o novo projeto que começará a ser gravado em algumas semanas.

Assista à participação completa e legendada do ator no programa:

Veja também as imagens promocionais:

Home > Programas de TV e Radio > 2024 >  29.02 – LATE NIGHT WITH SETH MEYERS 

Fonte: NBC | Legendas: Jamie Dornan Brasil

Jamie Dornan concede entrevista á jornalista Raven Brunner da revista Decider e fala sobre a segunda temporada de “O Turista”, seu papel na série, seu futuro com a Netflix e seu interesse em um novo projeto, que inclui sua incursão na produção executiva. Leia a tradução abaixo:

A série “O Turista” está encontrando um novo lar na Netflix e Jamie Dornan não poderia estar mais satisfeito.

A série de sucesso do ator irlandês, “The Fall” – a qual ele credita que mudou sua vida – foi inicialmente disponibilizada nos Estados Unidos através do serviço de streaming após seu lançamento pela BBC. Mais tarde, ele voltou para os filmes originais da Netflix “The Siege of Jadotville” e “Heart of Stone”.

Agora, o serviço de streaming está dando uma segunda chance para “O Turista” depois que a primeira temporada foi removida da Max, uma co-produtora anterior, durante a produção da segunda temporada.

“Netflix tem tem um histórico bastante positivo de reviver programas que, por qualquer motivo, não tiveram sucesso nos Estados Unidos na primeira vez”, Dornan conta à Decider durante uma entrevista.

“Foi um grande sucesso no Reino Unido. Foi o drama mais assistido de 2022. Foi estranho ter tanta aclamação lá e então não ter muitas pessoas sabendo sobre isso nos Estados Unidos.”

Após o relançamento da primeira temporada na Netflix em 1º de janeiro de 2024, o programa imediatamente subiu nas paradas e passou quatro semanas na lista dos 10 melhores globais para TV.

A Netflix acabou pegando o programa, o que é ótimo”, diz Dornan. “É uma ótima nova casa para ele [o programa], e encontrou um público realmente grande aqui, o que é fantástico. Eu tenho uma história tão boa com a Netflix, então parece o lugar certo para ele estar.”

Dornan sugere a continuação de sua relação com a Netflix, compartilhando de forma vaga: “Tem algumas coisas que talvez estejam no meu futuro que sejam Netflix”.

A segunda temporada de “O Turista” começou a ser exibida no Reino Unido em janeiro de 2024 e foi recebida com aclamação crítica. Muitos elogiaram a performance de Dornan e a capacidade do programa de transcender gêneros. O Standard escreveu: “O programa é tenso, brutal e muitas vezes engraçado a ponto de fazer rir em voz alta.”

A primeira temporada segue Dornan como uma vítima de acidente de carro que acorda em um hospital com amnésia e sente uma urgência em recuperar sua memória depois de ser alertado sobre pessoas perigosas que aparentemente estão tentando matá-lo. O foco central da temporada está na tentativa do homem de descobrir mais sobre si mesmo e a logística de sua situação, lidando com advogados, médicos e o que mais for necessário, em vez das pessoas que o perseguem.

No final da temporada, o homem descobre que seu nome é Elliot e ele está envolvido em uma grande rede de tráfico de drogas. Elliot também faz as pazes com Helen, interpretada por Danielle Macdonald, uma policial que ele sequestra enquanto está fugindo, mas com quem posteriormente desenvolve uma relação próxima.

“Esse personagem está sempre envolvido em algum estado de loucura. Nunca é uma jornada fácil para ele”, diz Dornan sobre Elliot. “Sempre há alguma loucura acontecendo com a qual ele precisa lidar ou que está sendo revelada a ele, ou alguma revelação de seu passado. É realmente sombrio e obscuro. Ele está sempre sendo sequestrado ou alguém mais está sendo sequestrado, ou ele está sendo espancado ou alguém que ele ama está sendo levado. Há tantas coisas acontecendo.”

“Apesar de tudo isso, os escritores e produtores executivos Jack e Harry Williams inserem momentos de alívio cômico. ‘[Elliot] também se encontra nessas situações ridículas. O que gosto disso é que os riscos são realmente altos e às vezes parece ser uma questão de vida ou morte, mas [os escritores] pontuam isso com humor louco”, diz Dornan. “Jack e Harry Williams, que escreveram o programa, são realmente inteligentes. Você não pode se permitir ficar muito preso ao peso das coisas pesadas porque você sabe que a qualquer momento vai haver alguma piada boba… O Turista é uma mistura de muitos ingredientes no pote maluco.”

“O primeiro episódio da nova temporada explora isso quando Elliot é sequestrado e colocado em uma situação sadista semelhante ao filme Jogos Mortais, da qual ele não está convencido. Quando mandado cortar suas pernas, Elliot balança a cabeça em incredulidade e diz: ‘Que porra é essa? Você quer que eu corte minhas pernas? Ou o quê? E se eu não quiser cortar as duas pernas só porque você mandou?'”

Quando perguntado sobre a homenagem, Dornan admite que não é fã de filmes de terror. “Acho que vi apenas um filme da franquia Jogos Mortais. Até que me diverti um pouco. Não sei, talvez eu não seja o público-alvo para isso?” Ele continua dizendo que não acha que algum dia estrelará em um projeto específico de terror. “Gosto de experimentar isso, mas não tenho certeza se gostaria de fazer um filme inteiro desse tipo, rastejando pelo chão. Minhas filhas nunca poderiam assistir a esse tipo de coisa. Seria bastante angustiante para elas me verem nessas situações. Não que esse seja o único motivo… claramente não, com algumas das coisas que já fiz.”

Dornan acrescenta: “Você não veria a luz. Todos esses filmes se passam em ambientes fechados, como um porão.”

Falando em locação, a nova temporada de The Tourist se passa na Irlanda, uma decisão que foi provocada por Dornan depois que ele temporariamente mudou sua família para a Austrália para filmar a primeira temporada. O ator descreve ter se encontrado com os irmãos Williams para uma refeição e eles lhe entregaram um roteiro do primeiro episódio da segunda temporada, apesar da primeira temporada ter sido planejada para ser única. “Eu não tinha dito sim ou algo do tipo. Eu estava tipo, ‘Eu nem tenho certeza se quero fazer mais’, e se vamos fazer mais, teria que ser bastante diferente. Eu não posso trazer minha família de volta assim de novo. É algo grande demais para encarar. É muito para a família”, recorda Dornan.

Mas Dornan descobriu que estava alinhado com os escritores. “O programa se chama The Tourist. Há muitas possibilidades para ele se deslocar do destino original. Então, sugeri gentilmente a ideia da Irlanda e, felizmente, Jack e Harry também estavam pensando nisso”, diz Dornan. “Li o primeiro roteiro e pensei: ‘Ah, entendi. Estou dentro.’ Eu disse ‘sim’ depois de ler esse roteiro.”

Além de retornar para interpretar Elliot na segunda temporada, Dornan assumiu recentemente o papel de produtor executivo. Fazê-lo não mudou muito sua rotina diária, mas ele se viu mais envolvido durante a pré-produção, dando opiniões sobre o elenco e os diretores.

“Estou começando a me envolver mais nisso agora. É algo que definitivamente gostaria de dedicar mais energia no futuro. Parece ser uma espécie de padrão. Se você é o protagonista de algo e tem uma certa posição na indústria, acaba sendo creditado como produtor executivo. Alguns são mais ativos do que outros em termos do que realmente contribuem. Acho que fiquei em algum lugar no meio”, diz Dornan. “Para os próximos projetos em que estou envolvido, estou assumindo esse papel novamente. Não posso entrar em detalhes, mas começarei a filmar em breve e definitivamente estou mais envolvido do que estive na segunda temporada de The Tourist.”

Na segunda temporada de The Tourist, exploramos o desenvolvimento do relacionamento entre Elliot e Helen, algo que Dornan diz ter havido demanda no final da primeira temporada. Elogiando sua colega de elenco, Dornan compartilha: “[Danielle] e eu temos uma química muito boa na vida real. Eu a adoro. Adoro estar perto dela e senti que poderíamos retratar na tela algo realmente crível para as pessoas. Nós queríamos isso, Jack e Harry queriam isso, e tivemos a sensação de que o público queria que isso fosse o início da segunda temporada.”

Sobre o romance em desenvolvimento, Dornan comenta: “Foi algo que pareceu muito natural e animador. Existe essa confiança no relacionamento deles, que já é bastante precário devido ao que ela descobriu sobre ele e o quanto ela escolhe acreditar. Então, eles vão para a Irlanda e é um grande teste para o relacionamento deles, já que estão buscando mais informações e tentando entender melhor quem é esse cara. Algumas verdades difíceis vêm à tona e eles se veem em situações muito difíceis… Espero que seja um testemunho da força e credibilidade do que estamos fazendo juntos na tela, que os faça torcer por eles. Eu quero que eles sejam felizes.”

Incerto sobre o futuro do programa, Dornan sente que o final da segunda temporada é “merecido” e será gratificante para os espectadores, o que foi um desafio dado a complexidade de seu personagem. “[Elliot está] frequentemente tentando fazer a coisa certa e está muito frustrado por não ter a capacidade de fazer isso às vezes. Mas ao mesmo tempo, estamos sendo apresentados a detalhes muito sombrios sobre ele. É uma jornada difícil que estamos levando o público, porque queremos que você goste desse cara, mas você também vai ouvir coisas realmente ruins sobre ele”, diz Dornan. “Sem revelar muito no final, há toda essa ideia de: ‘Quanto disso era realmente verdade?'”.

Tudo considerado, Dornan sente que Elliot e Helen “encerram sua jornada” na cena final da segunda temporada, deixando claro que para a carreira de Dornan e seu novo interesse em produção executiva, fica evidente que novas oportunidades continuam surgindo.

A segunda temporada de The Tourist está atualmente disponível no streaming da Netflix.

Fonte: Decider | Tradução: Jamie Dornan Brasil

O indicado ao Globo de Ouro, Jamie Dornan, está “muito animado” por estar de volta para a segunda temporada de The Tourist (O Turista), mas seu retorno estava longe de ser esperado.

A série original da Stan, que começou como um emocionante thriller australiano de seis partes, conquistou uma base de fãs devido aos seus enredos surpreendentes, ação intensa e humor peculiar. Agora, ela retorna para uma segunda temporada muito aguardada, que você pode assistir exclusivamente na Stan. (Nota JDBR: E aqui no Brasil, pela Netflix)

“Nem sempre houve a intenção de fazer uma segunda temporada. Se eu voltar ao início de ‘The Tourist’, eu não acreditaria se me dissessem que eu estaria aqui promovendo uma segunda temporada, que não foi gravada na Austrália. É tudo um tanto único e estranho.” revelou Jamie à 9Entertainment.

Num cenário impressionante da Irlanda, Jamie Dornan (de Belfast e The Fall) retoma seu papel como Elliot Stanley, um homem em busca de redescobrir sua verdadeira identidade após um misterioso lapsus de memória.

Juntando-se ao ator de Hollywood está a própria australiana Danielle Macdonald como Helen, enquanto tentam descobrir os segredos do passado de Elliot, junto com um novo grupo de amigos e inimigos.
É seguro dizer que eles se divertiram muito.

“Eu acho que nunca ri tanto em um set,” disse Danielle, que desta vez está filmando no país natal de Jamie, em contraste com o cenário austero da Austrália na primeira temporada. “Todos estavam realmente dispostos a se divertir, porque às vezes lidamos com temas bastante desafiadores, então foi bom poder manter o clima leve, divertido – e é isso que fizemos.”

Jamie relembrou de um momento particularmente “horrível”, mas memorável, durante as filmagens.

“Vimos muitas partes bonitas da Irlanda,” começou Jamie.

“Você saiu do set,” interrompeu Danielle.

“Você pediu uma boa lembrança, mas na época foi horrível,” ele continuou.

Foi depois de um longo dia de filmagens, que terminaram por volta das 19h naquela noite.

“Dirigi por quatro horas e meia atravessando todo o país, dormi cerca de três horas e me levantei porque precisávamos da primeira luz na manhã seguinte.” ele relembrou.

Danielle acrescentou: “Vocês simplesmente pularam no mar depois.”

“Eu disse que não íamos até Keem Bay, que é a praia mais fotografada da Irlanda… Mas acabei indo dar um mergulho selvagem, e a água estava super cristalina. Conhecemos outro lado totalmente diferente e lindamente estranho da Irlanda, e é tão bonito quanto a Irlanda pode ser, de verdade.” respondeu Jamie.

Por mais bonita que seja a Irlanda, há uma coisa que Jamie sentiu falta de filmar na Austrália e isso vem na forma de sua iguaria favorita: “Chicken Crimpy Shapes”, ele disse de sua mais nova “obsessão”. (Nota JDBR: Chicken Crimpy Shapes são biscoitos salgados com sabor de frango com um toque de especiarias)

“Dani voou hoje de Sydney e trouxe quatro caixas de Chicken Crimpy Shapes para mim, então estou muito feliz,” ele riu.

E quanto ao seu amor por TimTams?

“Tem uma loja perto de onde moramos em Richmond que eu descobri que vende TimTams, então estou tranquilo quanto a isso, mas não têm o mesmo gosto,” ele revelou. “É como se usassem um chocolate diferente. Mas aqueles TimTams de caramelo são sensacionais.” (Nota JDBR: TimTams são biscoitos de chocolate recheados, muito populares na Austrália).

Assista à primeira e à segunda temporada de The Tourist (O Turista), exclusivamente na Netflix aqui no Brasil.

Fonte: 9Entertainment | Tradução: Jamie Dornan Brasil

Na manhã deste domingo (28), Jamie Dornan participou do programa de rádio “Desert Island Discs” da BBC Radio 4. Ao lado da apresentadora Lauren Laverne, o ator compartilhou oito de suas músicas favoritas e revisistou seu passado de maneira emocionante. Abaixo, confira uma matéria produzida pela BBC sobre as 10 coisas que aprendemos com as escolhas musicais do ator.

Jamie Dornan é um ator da Irlanda do Norte que ficou conhecido por interpretar um serial killer na série de drama da BBC, The Fall. Antes de seguir a carreira de ator, ele foi modelo e trabalhou com algumas das maiores marcas de moda. Em 2015, ele estrelou ao lado de Dakota Johnson na trilogia de filmes 50 Tons, baseada nos romances eróticos mais vendidos de E. L. James.

“Em 2021, ele voltou à sua cidade natal para interpretar o papel de Pa no aclamado filme Belfast, dirigido por Kenneth Branagh, e viajou para a Austrália para interpretar o protagonista na série de televisão The Tourist, que atraiu milhões de espectadores e recentemente retornou para a sua segunda temporada.

Aqui estão 10 coisas que aprendemos com as suas escolhas musicais no Desert Island Discs…”

1- O medo o inspira no set.

“Você precisa de uma enorme dose de confiança e autoconfiança para ser um ator e se apresentar diante de qualquer pessoa”, diz ele. “E muitas vezes eu acho que os atores são os mais atormentados pela insegurança e pela autorejeição. Acredito que sempre há esse aspecto de ter que superar algo, mas não superar a ponto de ter total conforto. Acho que você sempre precisa estar ligeiramente com medo quando pisa no set.”

Ele tem uma maneira de lidar com suas próprias inseguranças como ator. “Eu sou bastante bom em me convencer e me apoiar, e acredito que isso pode te levar bastante longe. Fico mais satisfeito com minha insegurança porque ela sempre te dá algo para tentar provar.”

2- A carreira do pai às vezes ofuscava a dele.

O pai de Jamie era ginecologista e obstetra, tendo entregue mais de 6.000 bebês ao longo de sua carreira. Jamie brinca dizendo que acredita ter conhecido todos esses 6.000 bebês, que agora são adultos.

“A quantidade de vezes que as pessoas vêm até mim quando estou em casa [Belfast] e penso: ‘ah, lá vamos nós, elas vão dizer algo legal sobre qualquer filme que eu tenha acabado de lançar, ou algo assim’, e [elas dizem], ‘posso só dizer’ e eu digo ‘sim, lá vamos nós’ e [elas dizem], ‘seu pai foi o obstetra no meu nascimento, também entregou minha irmã, e minha mãe sempre comentava o quanto achava seu pai atraente.’ – e eu penso, ‘ah, escute, isso é adorável!'” Ele ri: “Tem sido algo encantador, desde que perdemos meu pai há alguns anos, é um grande conforto.”

3- O romance dos pais dele começou em uma piscina.

A mãe de Jamie, Lorna, era enfermeira e trabalhava no mesmo hospital que seu pai, Jim. Jamie continua a história…

Atualmente, no Hospital Royal Victoria, há um estacionamento enorme, mas antigamente havia uma piscina ao ar livre destinada aos funcionários. Meu pai estava na piscina e viu uma linda morena saindo da água, e essa era minha mãe.
Quando os planos foram aprovados para o estacionamento, estavam prestes a preencher a piscina. Meu pai passava de carro pelo hospital, parou, e do jeito típico dele, procurou o responsável com capacete de obra e disse: “Escuta, qual é a situação com os degraus?” [E o homem respondeu]: “Vamos apenas jogá-los fora”, ao que [o pai de Jamie] retrucou: “Eu adoraria manter os degraus”. Então, por anos, ele manteve os degraus apoiados no galpão do nosso jardim, aqueles mesmos degraus onde ele viu minha mãe pela primeira vez.

4- Ele escolheu seu segundo disco por causa de sua conexão orquestral com a Irlanda.

“Sinto saudades da Irlanda, de Belfast e das pessoas, então, com frequência, quando estou longe, acabo pesquisando coisas. Eu estarei nos jornais locais em casa, lendo manchetes e coisas do tipo. E obviamente eu tinha digitado Ulster em algum lugar – escrevi as palavras Ulster e me deparei com essa gravação da Orquestra de Ulster. Esta foi apenas uma daquelas músicas que instantaneamente pensei ‘Vou ouvir muito isso na minha vida e eu ouço. Volto a ela o tempo todo.'”

A faixa é o segundo movimento do Concerto para Violino No. 1 de Philip Glass – interpretado pela violinista Adele Anthony com a Orquestra de Ulster, regida por Takuo Yuasa.

5- Seu primeiro papel como ator foi o de Widow Twankey.

Jamie cresceu em Belfast durante os conflitos da Irlanda do Norte. Seu primeiro papel memorável como ator foi o de Widow Twankey em uma produção escolar de Aladdin, quando ele tinha 10 anos. Ele baseou sua atuação em alguém que conhecia. “Tínhamos uma empregada doméstica incrível chamada Nelly Morgan, que era uma mulher formidável. Ela morava em um lugar chamado Short Strand, que [nos anos 1980] era uma parte muito infame de Belfast, pois era uma área nacionalista republicana, bem na fronteira com uma parte predominantemente lealista do leste de Belfast. Era um lugar perigoso [naquela época]. Eu não acho que Nelly Morgan jamais teria sentido medo na vida dela – ela era simplesmente incrível – e ela costumava caminhar de lá, seis milhas, para limpar para nós, e quando oferecíamos carona, se disséssemos ‘estamos indo para Belfast agora’, ela geralmente recusava. Ela era simplesmente brilhante – eu simplesmente a adorava – e eu disse, ‘Olha, estou interpretando a Widow Twankey e vou roubar alguns dos seus traços, basicamente.'”

Jamie continua, “Um grande arrependimento é – e não sei por que ou como aconteceu, provavelmente eles eram muito econômicos com ingressos, mas ela não veio assistir à apresentação, fizemos duas apresentações. Mas eu ganhei o prêmio de drama e estava muito convencido. Acho que foi a minha primeira sensação de obter satisfação a partir da performance.”

6- Rugby e teatro eram suas duas grandes paixões na escola.

“O rugby é uma grande paixão minha”, diz Jamie. “Mas também há um lado meio clube masculino nisso – é como se você fosse esse tipo de homem tradicional, e está tudo bem para mim, mas também acho que sabia que havia esse lado meu que queria pular por aí e ser um pouco mais livre. E tínhamos esse estúdio de teatro na escola, você saía da agitação e loucura do corredor principal e entrava por essas grandes portas pretas e grossas, e chegava a um espaço todo preto – tudo era preto. Pode parecer deprimente, mas era como o espaço mais alegre do mundo, porque todos deixavam suas inibições na porta do corredor, e você podia brincar e se divertir.”

7- As sábias palavras de seu pai o ajudaram a lidar com o luto após a morte de sua mãe.

Jamie tinha apenas 16 anos quando sua mãe faleceu, e ele afirma que o apoio de seu pai e suas duas irmãs o ajudou durante um período tão difícil. Ele diz: “Ambas as minhas irmãs são pessoas incríveis, e definitivamente senti esse amor e apoio. Meu pai, eu me lembro [dele] dizendo ‘sabe, você não pode deixar isso [a morte de sua mãe] ser o que nos define’, e sou muito grato por essas palavras. Era como se [ele estivesse] tentando dizer que ainda é possível viver uma vida plena, positiva e feliz. Isso não diminui o impacto de perder a mãe ou qualquer coisa, mas acho que foi… meu pai meio que nos dando a permissão, como se fosse ok ver a felicidade em nosso futuro.”

8- Uma de suas primeiras grandes campanhas como modelo foi uma revelação até mesmo para ele.

Jamie começou a modelar em seus primeiros vinte anos. Ele diz: “Nunca vou esquecer a primeira vez [que vi uma fotografia sua em um outdoor]. Eu estava caminhando por Nova York e tinha feito essa campanha para a Calvin Klein, e havia um enorme outdoor com [a modelo] Natalia Vodianova. Estávamos em uma praia de areia preta e ela puxou minha calça Calvin Klein para baixo e estava praticamente dando uma mordida na minha bunda [risos]. Ou parecia que estava prestes a fazer isso. E eu olhei para cima e vi pela primeira vez, e pensei ‘Meu Deus’, e enquanto olhava para cima, uma mulher ao meu lado disse ‘isso é nojento!’ [risos] E eu disse ‘isso sou eu, realmente sou eu. Essa é minha bunda e esse é meu rosto!'”

9- Ele fez teste para um papel secundário em “The Fall”.

Em 2012, no início de sua carreira, Jamie fez teste para “The Fall”, uma série de TV sobre uma detetive de polícia [interpretado por Gillian Anderson] na busca de um serial killer.

“Fiz o teste para interpretar um policial que morre no segundo episódio”, ele diz. “Na época, eu estava feliz apenas por conseguir entrar na sala. Não ouvi nada. Eu estava indo para Los Angeles para uma temporada de testes de pilotos de qualquer maneira, e enquanto estava lá, provavelmente uma semana ou 10 dias nessa viagem, recebi uma ligação do meu agente dizendo, ‘Eles querem que você faça outro teste para The Fall. É para um papel diferente.’ Lembro-me de pensar, ‘ah, lá vamos nós’. Eles disseram, ‘Não, é para o cara principal.’ Lembro-me de pensar, ‘Se conseguir isso, isso mudará o curso da minha carreira.’ Eu estava certo. Mudou. Literalmente mudou minha carreira da noite para o dia.”

O programa foi um grande sucesso, e Jamie foi indicado ao BAFTA de Melhor Ator.

10- Ele se escondeu após as críticas de “Cinquenta Tons de Cinza” serem divulgadas.

Jamie estrelou como Christian Grey no filme “Cinquenta Tons de Cinza”, co-estrelado por Dakota Johnson e dirigido por Sam Taylor-Johnson. Jamie voltou ao papel para ambas as sequências, que, assim como o primeiro, foram baseadas nos romances eróticos de E.L. James. Os filmes foram muito populares junto ao público e tiveram um bom desempenho nas bilheteiras, mas não foram bem recebidos pelos críticos.

“Acho que me escondi [quando as críticas foram divulgadas]. Vindo de indicações que alteraram minha carreira por ‘The Fall’ e indicações ao BAFTA, e toda essa loucura que ‘The Fall’ trouxe, para quase ser ridicularizado. Na verdade, nós [com sua esposa Millie] fomos para a casa de Sam e Aaron [marido de Sam], eles não estavam lá e nos deixaram usar a casa deles no campo, e nos escondemos por um tempo, nos isolamos do mundo por um pouco e depois saímos do outro lado. [Isso] arrecadou tanto dinheiro que os dois e três foram aprovados da noite para o dia, e é uma coisa estranha porque há um pouco de zombaria aqui, e agora estou contratualmente comprometido a fazer mais dois, sabendo que haverá muito mais condenação pela frente!”

Ao refletir sobre seu trabalho na franquia, ele diz: “Acabei de receber críticas muito positivas pelo trabalho recente, e não há muitas delas que não mencionam 50 Tons.” Jamie ri, “Muitas críticas são do tipo, ‘Ele é ótimo, mas não esqueçamos quando ele não era ótimo’. Dê-nos uma chance! Mas, não, me arrependo de tê-los feito? Não.”

[Assista ao podcast completo legendado, disponível em nosso canal do YouTube: @jamiedornanbr.]

Fonte: BBC | Tradução: Jamie Dornan Brasil

Na última sexta-feira (19), Jamie Dornan esteve presente no programa irlandês ‘The Late Late Show’, apresentado por Patrick Kielty, para promover a segunda temporada da série ‘The Tourist’ (O Turista).

Sempre bem-humorado, o ator compartilhou detalhes sobre a nova temporada e abordou como foi a experiência com um novo cenário para a trama, a perda de seu pai, Jim Dornan, e falou sobre sua carreira.

Assista à participação completa e legendada do ator no programa:

Veja também as imagens promocionais:

Home > Programas de TV e Radio > 2024 >  19.01 – THE LATE LATE SHOW IE 

Jamie Dornan concedeu uma entrevista para a edição de janeiro da revista The TV Guide, na qual falou sobre o seu retorno como Elliot Stanley na segunda temporada de ‘The Tourist’ (O Turista) e compartilhou como foi atraído pelo roteiro. Leia a tradução abaixo:

A segunda temporada de “The Tourist”, disponível no TVNZ+, muda da Austrália para a Irlanda, enquanto Elliott tenta descobrir mais sobre seu passado. Jamie Dornan fala sobre seu personagem e seu amor por filmar em seu país natal. James Rampton relata.

A verdade é que não há nada remotamente semelhante por aí.

Conforme o ator colocou, “Isso é o tipo de coisa que você diz sobre roteiros durante a divulgação – ‘Oh, é como nada que já li antes’. Mas ‘The Tourist’ era realmente como nada que eu já tenha lido antes, ou desde então. Sem dúvida, é um universo completamente fora do comum e único.”

Na segunda temporada deste envolvente drama fora do comum, criado por Jack e Harry Williams (The Missing, Baptiste), Dornan retoma seu papel como Elliot Stanley.

Ele é um homem tentando encontrar sua verdadeira identidade após perder a memória em um acidente de carro no Outback da Austrália. Nessa desafiadora jornada, ele é acompanhado pela policial Helen Chambers (Danielle Macdonald, Unbelievable).

Desenvolvendo-se em locais deslumbrantes na Irlanda, “The Tourist” segue a dupla enquanto enfrentam amigos e inimigos em sua busca por desvendar os segredos do passado de Elliot.

Ao longo do caminho, a trama apresenta mais reviravoltas do que uma montanha-russa de parque de diversões.

Dornan, 41 anos, que também atuou em Belfast, The Fall e Fifty Shades Of Grey, afirma que foi imediatamente cativado pela natureza única de “The Tourist”.

“Quase tudo o diferencia do que fiz antes porque é uma combinação de tantos mundos, gêneros e tons diferentes. Me aventurei um pouco na comédia nos últimos anos, mas nunca a misturei com um drama tão intenso, e foi isso que achei fascinante nesses roteiros. Foi como essa fusão desses mundos, e eles alternam. Nem acho que seja perfeito, mas quero dizer isso de maneira positiva. É como de uma forma surpreendente.”

As cenas em “The Tourist”, ele continua, “Alternam entre algo realmente extremo e dramático para algo verdadeiramente excêntrico, um pouco fora do convencional e engraçado, e eu adorei isso. Foi tão revigorante ler isso. Senti que isso me envolveu e, esperançosamente, manteria uma audiência, sempre os deixando em expectativa.”

“Você fica pensando, ‘O que é isso? Tantas coisas estranhas acontecendo.’ Ler isso foi realmente empolgante para mim.”

Dornan, que é de Belfast, ficou encantado em filmar esta temporada de “The Tourist” perto de casa.

“Acho que você faz seu melhor trabalho quando está relaxado”, reflete ele. “E não há nada mais relaxante do que estar cercado por pessoas que entendem seu humor, compreendem seu sotaque, e estão em sintonia com seus princípios. Obviamente, porque sou de lá, isso acontece na ilha da Irlanda. Não estou dizendo que não é possível se divertir filmando e absorver diferentes culturas ao redor do mundo. Isso é incrível.”

No entanto, ele continua, “Não há nada como estar cercado por pessoas com quem você cresceu. Isso é algo significativo. Tenho o hábito de trabalhar na Irlanda, no Norte e no Sul. Sempre buscarei isso porque é importante contar histórias de casa.”

Outra coisa que Dornan sempre buscará é a oportunidade de interpretar uma grande variedade de personagens. O ator, que também apareceu em filmes de grande orçamento como “Heart Of Stone” (ao lado de Gal Gadot) e “A Haunting In Venice” (com Kenneth Branagh), diz: “Para ser honesto com você, minha premissa inteira – a base de eu me vestir para interpretar outras pessoas para viver – é a oportunidade de fazer isso em cenários diferentes, em mundos diferentes, em gêneros diferentes.”

“Sinto-me realmente sortudo por ter feito uma variedade de gêneros até agora em minha carreira. Adorei tentar encontrar conforto em uma comédia maluca. Adorei encontrar conforto ao interpretar psicopatas. Procuro encontrar conforto tanto em pessoas boas quanto em pessoas ruins. Coisas muito dramáticas. Coisas muito bobas. Para mim, é isso que importa.”

Essa oportunidade talvez não tivesse aparecido se Dornan não tivesse ficado insatisfeito com sua carreira inicial como modelo e, em vez disso, decidido seguir sua paixão pela atuação.

“Não acho interessante ficar lá parado tendo minha foto tirada o suficiente para fazer isso por várias décadas”, explica. “Se isso te satisfaz e você pode deitar na cama pensando sinceramente, ‘Eu me sinto bem com o que estou fazendo’, então ótimo. Mas para mim, não era assim. Eu pensava, tipo, ‘Isso é péssimo’.” A perda para o mundo da moda é definitivamente o ganho para a atuação.

A primeira temporada da série chega ao Brasil em 1º de fevereiro, e a segunda temporada está programada para ser lançada em 29 do mesmo mês pela Netflix.

Fonte: The TV Guide Nova Zelândia – Ed. Janeiro | Tradução: Jamie Dornan Brasil

Nesta semana, a grife de luxo Loewe anunciou Jamie Dornan como seu novo embaixador global. Além de assumir esse papel, o ator será o rosto da nova campanha masculina de Primavera/Verão 2024 da marca.

Jonathan Anderson, Diretor Criativo da Loewe, comentou: ‘Após assistir a muitos dos filmes de Jamie e acompanhar de perto o seu trabalho, tivemos em mente seu nome ao buscar um novo embaixador para a Loewe. Sempre admirei como suas interpretações incorporam uma sensação de força que parece muito pura e orgânica.’

Refletindo sobre sua nomeação como Embaixador Global da Marca, o ator afirmou: ‘Nada faz você se sentir mais confortável do que estar cercado por pessoas que entendem seu humor, seu sotaque e sua filosofia. Foi um prazer trabalhar com Jonathan – ele é extraordinariamente talentoso, criativo e realista. Estou muito grato e empolgado com esta nova etapa na Loewe.

« Confira os outtakes de Jamie Dornan para a campanha de Primavera/Verão 24 da Loewe »

HOME > PHOTOSHOOTS > 2024 >  LOEWE SS24 
error: Content is protected !!