Há mais de 08 anos sendo sua maior e melhor fonte sobre Jamie Dornan na América Latina
Protagonista de “50 Tons de Cinza” fala sobre o pacto que tem com a esposa
15
02
22
postado por JDBR

Jamie Dornan casou-se com a compositora britânica Amelia Warner em 2013. Ele conta que durante a pandemia cozinhou, aprendeu a tocar gaita, embora a Covid-19 tenha levado seu pai.

Além do clichê, sua existência é como um filme. Jamie Dornan nasceu em 1 de maio de 1982 em Belfast, Irlanda do Norte. Seu pai era um ginecologista famoso e ele perdeu a sua mãe Lorna para o câncer de pâncreas quando ele ainda tinha 16 anos. “Meu pai me disse para não deixar essa tragédia definir sua vida.”

Sem ainda saber qual era a sua vocação, dedicou-se a modelagem tornando-se o rosto de Hugo Boss, Armani e Calvin Klein. Quando finalmente optou por atuar seu papel na trilogia 50 Tons de Cinza (“50 Tons de Cinza“, 2015 ; “50 Tons Mais Escuros“, 2017; e 50 Tons de Liberdade 2018″) o tornou um dos jovens atores mais conhecidos e mais bem pagos.

Em um nível pessoal ele namorou sua colega Keira Knightley e a ex-modelo Kate Moss. Até que em 2010 ele conheceu a compositora britânica Amelia “Millie” Warner, por quem se apaixonou no primeiro encontro e com quem se casou em 2013. O casal tem três filhas, dividindo o tempo entre sua residência em Notting Hill, Londres, e sua casa de campo em The Cotswolds, Reino Unido.

Você se define como tímido, como conseguiu fazer sua esposa se apaixonar?

Meu problema é que nunca consegui dar o passo inicial, mas um amigo nos quando eu e Millie estávamos em Los Angeles. Foi há 12 anos, e depois que fomos apresentados, eu imediatamente soube que iria me casar com ela. Eu estava totalmente deslumbrado. Nós não nos beijamos nem nada, mas no dia seguinte descobrimos que estávamos no mesmo voo para Londres e não nos separamos desde então.

O que mais você pode nos dizer sobre a sua esposa?

Amelia é cantora, tem uma voz incrível e também é uma excelente compositora. Ela compôs para muitos filmes, incluindo Wild Mountain Thyme, no qual eu co-estrelei com Emily Blunt. Agora nossas duas filhas mais velhas estão aprendendo a tocar piano, juntos temos uma casa muito musical. (risos)

Quando você diria que se sentiu melhor em sua própria pele?

Provavelmente quando conheci Amelia. De repente eu senti que estando apaixonado, minha vida tinha encontrado um propósito e esse sentimento cresceu ainda mais depois que nossas filhas nasceram. A partir desse momento minhas decisões as incluíam, o que me fez sentir mais enraizado e mais confortável em minha própria pele. Já não fazia as coisas só para mim, mas para elas. Todas as decisões que tomo hoje incluem a minha família. Sempre soube que era alguém que queria casar e ter filhos.

Vivendo em pandemia

Tão fascinante é o seu ambiente familiar que até encontrou graça no confinamento imposto pelo coronavirus nesses dois últimos anos: ” Tivemos a sorte em ter passado a pandemia em nossa casa de campo em The Cotswolds, a duas horas de Londres.” Lá ele teve que ser professor para suas duas filhas mais velhas.

Você tem algum conselho para outros pais que estão ensinando seus filhos?

Não fique frustrado se as coisas não correrem bem. É difícil ser mãe, pai e professor. As crianças se comportam diferente na frente dos seus professores e leva tempo para se acostumarem com a mudança. Descobrimos que quando as meninas ficavam frustradas era melhor fazer uma pausa “Papai precisa descansar e vocês também,” disse a elas.

Você se distraiu?

Me matriculei em um curso para aprender a tocar gaita, pois é um instrumento muito fácil de carregar em minhas viagens. Além disso eu sempre gostei de cozinhar, então todos os domingos preparava minha receita de rosbife. Millie e eu cozinhamos muito bem juntos, não brigamos. Ela é uma cozinheira extraordinária, então decidimos que ambos prepararíamos um prato diferente que nunca havíamos experimentado antes. Preparei muitas receitas que incluíam peixes.

Você teve tempo para ser romântico?

Foi difícil porque não saímos de casa. Amelia não gosta de surpresas e nem de ser levada em viagens inesperadas. Acho que mostrei à ela quanto sinto por ela estando ao seu lado, expressando meu amor e respeito, que tento fazer o melhor a cada dia. Por exemplo, um dia quando ela se sentiu super cansada e precisava dormir, eu disse “Temos sorte de ter um quarto vago, então vá dormir, eu vou cozinhar e cuidar das meninas até você se sentir mais descansada. Eu te trarei café. Envie-me uma mensagem quando estiver bem.” E ela realmente me agradeceu. Tenho um pacto com Amelia de nunca passarmos mais de 3 semanas separados e graças a quarentena não passamos mais de três dias sem nos vermos.

Com três filhas e duas irmãs ele, é cercado por mulheres.

Isso é tudo que eu sei. Tenho duas irmãs mais velhas, eu sou o mais novo, então aprendi a entendê-las bem, principalmente na adolescência. Nunca tive irmãos ou filhos, me sinto muito confortável perto de mulheres e claro que apoio as Girl Power. (risos)

Qual foi a coisa mais difícil que você viveu ultimamente?

Quando estávamos na nossa quarentena na Austrália sem poder viajar, me disseram que meu pai havia morrido de covid-19 em Dubai depois que ele foi hospitalizado para uma operação de rotina no joelho. Desde muito cedo na minha vida após a morte da minha mãe, tive que enfrentar muitas perdas e dores.

Fonte: Las Últimas Noticias, 2022

Você teve tempo para

error: Content is protected !!